.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.favorito

. Felicidade perdida (3)...

. Emocionada

. A Marta nasceu!

. Às minhas filhas

. O 20º Tratamento

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Aqui ficam os links da en...

. Felicidade perdida (4)...

.posts recentes

. FIM

. A Festa de aniversário

. 2 anos

. 7 anos

. E aos 22 meses...

. 23 Anos

. Cusco!!!!!!!!!!!

. 21 meses

. Alguns dias...

. Mais progressos...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds

Quinta-feira, 2 de Dezembro de 2010

Testemunho

Ainda em relação à Hepatite C. pela qual fui confontada na decisão sobre a adopção, fica aqui o comentário (com a sua devida autorização) de uma pessoa que sofre desta doença e que sabe perfeitamente a razão da nossa decisão.

 

Minha querida A. tantas vezes pensei em si...tantas...Como sabe tenho acompanhado o seu percurso nesta doença, e sei o quanto lhe tem sido difícil, mas acredito que todo o esforço e sofrimento está a um passo de ser recompensado. Um grande bj para si com votos de rápidas melhoras.

 

"Olá Susana
Há uns tempos que ando arredada daqui e, embora por vezes venha ler o que as amigas escrevem nem sempre tenho coragem para comentar.
Nada tenho a dizer sobre a decisão que tomaste. É tua, é a tua vida e só tu tens o direito de a tomar. Na minha opinião NINGUEM tem o direito de interferir.
Mas, se me permites, queria apenas dizer-te uma coisa.
Penso que sabes que acabei recentemente o tratamento para a hepatite C.
Foram 48 semanas com uma injecção semanal de interferão, 5 comprimidos diários de rebavirina e tantos outros para me ajudar a suportar o tratamento e as dores e os efeitos secundários derivados do tratamento.
Muitas vezes pensei em desistir e parar o tratamento.
Já o acabei mas não tenho garantia de me ter curado. Apenas e já é muito bom, o virus
negativou
Vou ser seguida clinicamente para o resto da vida e NADA nem NINGUÉM me pode garantir que não venha a ter cirrose ou cancro no figado.
Sei tudo quanto passei, acredito que essa criança,como todas as outras, precisam e merecem muito amor e muito carinho mas não sei se teria coragem, depois da experiência que vivi, para adoptar uma com a mesma doença.
Se não soubesse o que passei... mas assim definitivamente, não teria.
Até compreendo que haja pessoas com opinião contrária mas, sem falsos moralismos, não consigo pensar que alguma mãe aceite ter um filho sabendo que, quase de certeza, o perderia.
Eu perdi 17 quilos em 10 meses. Tive que fazer repouso absoluto, fiquei anémica e com as plaquetas baixissimas, completamente sem defesas a tal ponto que nem a vacina da gripe posso levar. Será possivel uma criança resistir a isto?
Vi o sofrimento dos meus filhos e da minha família na fase em que estive pior e em que eu própria quase desisti de viver.
Mas nem eles ,nem eu, podiamos evitá-lo.
Quem passa pelo que eu passei, compreende bem a tua decisão.
Desejo as melhoras da tua mãe.
A ti desejo como sempre muita força e muita coragem.
Um abraço bem apertado".

 

Bjs

Susana

publicado por sonhoterumfilho às 09:32
link do post | comentar | favorito
16 comentários:
De mjm a 2 de Dezembro de 2010 às 11:18
Amiga,

Já tinha lido este comentário no post que fizeste "Para quem não entende"...

Desejo as melhoras desta menina que te acompanha assim como de todas as pessoas que sofrem de alguma doença.

Quanto a mim estou devidamente informada sobre esta doença até porque a tive bem perto de mim e felizmente hoje essa pessoa está curada e Feliz.

Penso que a partilha de testemunhos é sempre positiva, mas sinto que te sentes "obrigada" a justificar-te perante a vossa decisão e isso só compete a vós e mais ninguém.

Fica em Paz!
Beijinho Grande e as melhoras da tua Mãe.
De P. a 2 de Dezembro de 2010 às 12:39
Susana

Acredita que percebo imenso essa dor e angustia perante um não, que derivou de um problema especifico de saude. Como já referi num comnetario anterior, tambem eu passei por isso.
O meu coração só acalmou, quando tive a certeza que essa criança tinha encontrado uma familia para a amar incondicionalmente. Eu tenho a felicidade de conseguir ir sabendo quanto feliz e saudavel esta princesa está....e isso faz toda a diferença.
Olha, será que tu não conseguirias saber junto da equipa, se a menina, entretanto encontrou uma familia adoptiva? Talvez isso te ajudasse tambem a serenar o teu coração.

Beijinhos
Patricia
De mjm a 3 de Dezembro de 2010 às 01:59
Minha Querida,
Lamento mas não concordo com o teu conselho.
Primeiro porque este assunto ficou resolvido para a Susana, para o casal e a forma de o fazer não é manter qualquer proximidade nem informação sobre esta bebé.

Por outro lado em relação ao teu caso, se estivesses do lado dos pais adoptivos da menina que continuas a "acompanhar e saber informações" certamente não gostarias de te sentir "vigiada"por alguém que se interessa em saber se a menina está bem ou não...essa familia como qualquer outra tem direito á sua privacidade total e plena na educação dessa filha que lhes pertence apenas a eles.

Talvez não concordes comigo, mas é a minha opinião e não poderia deixar de a manifestar. Porque não sinto que essa atitute seja saudavél para a Susana nem para as pessoas que tomam estas decisões definitivas. Isso não é cortar com a situação é alimentá-la, por outro lado certamente esta bebé já estará ou não com a familia que a adoptou e essa familia tem todo o direito á sua privacidade com esta filha.

Nem as técnicas da SS podem fornecer essas informações e se tu as consegues não é certamente de forma "natural" porque esses dados são confidenciais.

Um Grande Beijinho
De Patricia a 3 de Dezembro de 2010 às 23:44
Sim, pensando bem, concordo contigo. Realmente, o meu caso foi um acaso da vida, que levou que isso acontecesse. Foi um acaso feliz, mas que é a excepção e não a regra.

Mas, numa coisa eu não concordo contigo, eu acho que a Susana não encerrou este assunto dentro dela. É uma decisão tomada em consciencia, sem arrependimento, mas não necessáriamente um assunto resolvido interiormente.

Um abraço
Patrícia
De mjm a 5 de Dezembro de 2010 às 10:51
...Mais um motivo, se achas que não é um assunto resolvido dentro dela para não aconselhares o seguimento desta criança(á distância, não considero isso saudavel), por todos os motivos que referi não acho correcto e por este ainda mais...

Bjs
De P. a 5 de Dezembro de 2010 às 23:23
Todos somos diferentes, o que faz bem às almas de uns não serve para as almas de outros.
Como disse, eu não procurei saber, o que se passou com a criança que eu rejeitei...o acaso da vida fez com que as coisas assim acontecessem. Mas no meu caso, só a partir do dia que eu tive a certeza que essa criança tinha encontrado a sua familia, é que o meu coração descansou...e a minha angustia passou. Mas cada pessoa é unica, e o que funciona comigo, não significa mesmo, que funcione com a Susana, ou com mais alguem!

Agora, não me parece de forma alguma desadequado eu ter falado da minha experiencia pessoal e do que resultou comigo.

Patricia
De sonhoterumfilho a 6 de Dezembro de 2010 às 08:41
Patricia, claro que o teu testemunho também foi muito importante para mim.
Se por um lado tenho imensa curiosidade em saber se a menina já encontrou uma familia e se esta a trata bem, com todo o carinho e amor que ela merece, por outro prefiro não saber, porque estou a alimentar um sofrimento e acabo por não resolver este episódio da minha vida.
Quero agradecer todos os vossos comentários que alimentaram as várias opiniões que tão importantes têm sido para mim.
Bjs
susana
De luz e esperança a 2 de Dezembro de 2010 às 11:58
Não fiques amargurada com a situação linda amiga.
Fizeste o melhor e todos sabemos o quanto és racional e ponderada.
Por seres assim é que sofrerás sempre com esta dura decisão.
Mereces e serás muito feliz em breve.
Adoro-te.
De Susanam a 2 de Dezembro de 2010 às 15:05
Susaninha

Nao tens que justificar a vossa decisao. Quem aceita, tudo bem...quem nao aceita ou nao compreende nao tem nada a ver com o assunto que so a vos compete.

Um beijinho
Susana
De Aflet a 2 de Dezembro de 2010 às 19:54
É só para te deixar um beijinho muito, muito grande cheio de força e desejar as melhoras da tua mãe!!!
De rodrigando a 2 de Dezembro de 2010 às 21:23
Olá Susana
Sem comentários.
Um abraço muito apertado.
Adélia
De Sofia C. a 3 de Dezembro de 2010 às 09:44
Olá Susana,

Também acho que estás a tentar arranjar algum tipo de desculpa/justificação e acho que não o deves a ninguém. Também não concordo com o testemunho e digo-o porque também tenho na família uma pessoa em semelhante estado. A decisão está tomada e agora é seguir em frente, sem sentimentos de culpa.
Também não acho correcto o conselho que te deram, de tentar saber notícias da menina, sinceramente acho que não tens esse direito, nem tu nem ninguém que não esteja directamente ligado à criança.
Ao longo da nossa vida somos confrontados com várias situações, umas mais complicadas que outras, que requerem que se tome uma decisão. Vai sempre haver pessoas diferentes de nós, com opiniões diferentes, mas o que prevalece é o que cada um decide.

Bjs
Sofia C.
De Jorge Soares a 3 de Dezembro de 2010 às 12:15
Olá Susana

Antes de mais, um abraço e muita força, só sabemos quando vamos reagir ante uma determinada situação quando passamos por ela, sei que aquilo que estão a passar não é nada fácil.. nada é fácil na adopção e há coisas pelas que ninguém deveria ser obrigado a passar.. mas a vida é feita de decisões, da escolha de caminhos, vocês escolheram o vosso... e este só a vós diz respeito.

Quanto à polémica, ter um blog é isto mesmo, escrever para ter aplausos e comentários simpáticos é muito fácil.. o difícil é sermos honestos, sermos nós mesmos de coração aberto. Imagino que quando decidiste estampar assim de uma forma tão aberta e frontal o teu processo de adopção e a tua vida num blog público e aberto o fizeste com a consciência que isso iria alguma vez ter algum preço... nada na vida é grátis.. nem a frontalidade.

Eu acho que fazes mal em apagar as opiniões negativas, o teu blog é um alerta para a realidade da adopção, não sei se tens essa consciência, mas o que dizes aqui tem muito peso na forma como as pessoas olham para a adopção, até para decidirem se vão adoptar ou não.... e quanto a mim, todas as opiniões, desde que não sejam insultos, são válidas.. mesmo que nem sempre essas opiniões sejam simpáticas, mesmo que não estejam de acordo com aquilo que sentimos e pensamos... podem não servir para ti.. mas podem servir e ajudar a outra pessoa que cá venha em busca de aquilo que tanto falta na adopção em Portugal, ajuda e informação.

Espero que não me leves a mal.

jorge Soares
De sonhoterumfilho a 3 de Dezembro de 2010 às 18:51
Obrigado Jorge pelo seu comentário.
O problema é que houve pessoas a insultarem e eu jamais colocaria esses comentários aqui no meu cantinho.

Um abraço
Susana
De Leonor a 4 de Dezembro de 2010 às 00:57
Minha kerida

Em relação a este assunto , acho k devias por um ponto final no mesmo, mas sinto k sentes necessidade de te justificar, sem ( para mim ) ser necessário, pk foi a VOSSA decisão e k vocês melhor k ninguém , tomaram, e certamente ponderaram com cabeça tronco e membros .

Agora relativamente a saberes se a menina foi ou não foi adoptada, se está bem ou mal, isso NUNCA , cortar de vez com a situação, é o melhor para ti de certeza absoluta. Há assuntos em k não opino, mas aki digo, era o k eu faria e aconselharia as minhas filhas a fazer, pk se decidiste seguir esse caminho , então o melhor é não saber mais nada da menina e seguir com a tua vida em frente.

Com desejos de melhoras para a tua mãe, deixo-te um grande beijinho e sossega c este assunto k não sendo fácil, dá-o como encerrado.


Leonor
De golfinho a 5 de Dezembro de 2010 às 00:28
Minha querida,

Já nem vou comentar a decisão que tomaste, porque está tomada e eu apoio-te, tal como te disse que o faria independentemente da decisão que viesses a tomar.

Quero só desejar que corra tudo muito bem com esta tua amiga tão corajosa! FORÇA!

Beijinhos

Comentar post

Lilypie Angel and Memorial tickers Lilypie Second Birthday tickers

.links