.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.favorito

. Felicidade perdida (3)...

. Emocionada

. A Marta nasceu!

. Às minhas filhas

. O 20º Tratamento

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Aqui ficam os links da en...

. Felicidade perdida (4)...

.posts recentes

. FIM

. A Festa de aniversário

. 2 anos

. 7 anos

. E aos 22 meses...

. 23 Anos

. Cusco!!!!!!!!!!!

. 21 meses

. Alguns dias...

. Mais progressos...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds

Terça-feira, 8 de Junho de 2010

Não posso!

Há uns dias atrás andei por um forum de perda gestacional e dou por mim a ler um tópico em que uma utilizadora dizia que embora nunca tivesse sofrido um aborto, que era solidária com todas as mulheres vitimas desta tragédia. No fim do seu tópico dizia que se a gravidez se perdeu é porque Deus assim quis e que temos que nos conformar e voltar a tentar, que possivelmente da próxima vez correrá melhor.

 

Tantas vezes que já tive que ouvir estas palavras que tanto doem...

 

Eis a resposta que deixei no dito tópico:

 

"Não digam que foi Deus que quis assim. Deus não quer sofrimento, Deus é amor, é luz. Deus não quer certamente ver uma mãe a perder um filho, Deus não quer certamente ver um ser tão indefeso morrer sem que a própria mãe possa salvar a sua vida. Nunca aceitei este tipo de comentários, desculpem, mas para uma mulher que sofreu um aborto essa é a resposta que nunca queremos ouvir.

 

Espero que nunca tenham que passar por essa dor para perceberem o que estou a dizer.

Esperança, essa vai-se ganhando aos poucos, mas a ferida fica sempre aberta cá no nosso coração. Não é fácil perder-se um filho, e mesmo que venhamos a conseguir outros, os nossos anjinhos serão sempre insubstituiveis". 

 

Não estamos a falar de coisas, estamos a falar de vida. São os nossos filhos, que embora estivessem conosco por pouco tempo, são fruto do amor entre duas pessoas, para além de serem extremamente desejados e amados.

 

As vezes o silêncio é o melhor remédio para quem não sabe do que está a falar.

 

 

Bjs

Susana

 

publicado por sonhoterumfilho às 21:04
link do post | comentar | favorito
33 comentários:
De Vale46 a 8 de Junho de 2010 às 21:44
Como eu te entendo...
Um abraço apertado.
De Mamã das princesas a 8 de Junho de 2010 às 21:59
desculpa a invasão, mas sinto grande necessidade de te contar um pouco da minha vida.
Casei -me muito cedo e desde então simpre tive desejo de ser mãe ao fim de 4 anos a tentar engravidar, por Graça de Deus consegui e essa felicidade durou-nos 7 semaninhas,pois no dia que perdi meu bebé fui para o hospital e trataram-me como um bicho. 5 dias depois perco a minha mãe vitíma de cancro, sofri muito... retomei a tentativa de engravidar e ao fim de tanta luta recorri a quem é hoje minha obstetra, ela passou-me exames para fazer e nesses exames foi diagnosticado que eu não tinha ovulação, precisaria de tomar dufine... e os riscos que eu tinha de ter um bebé deficiente era grande, pois o meu sangue é O - e do marido A+, e no hosptal depois do aborto nao me tinham dado uma injecção anti-D.
Bem amiga, deixa-me te dizer que sou crente e acredito plenamente que existe um Deus que tem Todo o Poder na Terra e no Céu, levantei-me muitas noites de madrugada ajoelhava-me e falava com Deus de todo o meu coração e lhe pedia que concedesse o desejo do meu coração e me desse um filho...
Amiga quero resumir pra não te massar, eu tenho a certeza que Deus me ouviu porque hoje pela Graça de Deus tenho 2 filhas e nunca precisei de tomar medicamento algum para engravidar...
mesmo que já tenhas uma certa idade a esperança começa a querer fujir, mas não deixes de acreditar nos teus sonhos...
eu sei o que sentes e foi por isso que senti vontade de escrever este comentário para te dizer que eu entendo o que estas a passar...
Vou pedir muito a Deus por ti...
beijinhos e desculpa ter entrado assim no teu cantinho...
De sonhoterumfilho a 8 de Junho de 2010 às 22:09
Serás sempre bem vinda.
Eu é que agradeço teres vindo aqui expôr um pouco da tua vida em prol de outras pessoas que buscam alguma esperança.

A Fé ajuda, eu não duvido disso, mas sabes, acho que Deus já não me ouve mais, de tantas vezes que já lhe implorei, é isso que sinto.

Eu continuo a acreditar que Deus não quer ver um filho morrer indefeso sem que a própria mãe lhe possa devolver a vida.

Quando estava prestes a perder as mi nas meninas, pedi com toda a minha Fé em Deus para que não acontecesso o pior, só não me coloquei de joelhos porque não podia mexer-me devido às dores e ao repouso absoluto que fui obrigada a fazer e de que serviu? Não as tenho aqui comigo. Estão no céu a olhar por mim é certo, mas eu preciso delas é aqui.

Um bj grande e mais uma vez obrigada pelas tuas palavras
Susana
De Mamã das princesas a 9 de Junho de 2010 às 11:53
eu sei amiga que chega uma altura que entra a revolta, e eu que tanto quero e tantas mães a fazer mal aos seus filhos, e parece que na nossa vida só ve-mos gravidas e isso nos doi...
não deixes de pedir, na biblia está escrito se vós bater-des Ele vos abre o que pedir-des dará... continua a pedir quem sabe Deus te atende...
beijinhos
De Dana a 8 de Junho de 2010 às 22:11
Concordo plenamente! E desabafa mesmo, amiga. A coisas que devem ser ditas para que as pessoas mudem seu discurso inapropriado. Um beijão e boa sorte!
De rodrigando a 8 de Junho de 2010 às 22:30
Deus ainda é infelizmente a desculpa para a ignorância e a palermice.
Não suporto tretas dessas. O que é que essas pessoas fazem de Deus?
Deus é Amor e é a Força que nos suporta nas horas más. Como poderia Ele mandá-las?
As pessoas dizem o que em tempos ouviram e não param para pensar nos disparates que dizem.
Fizeste bem desabafar amiga. Talvez tenhas conseguido abrir os olhos a outras que também pensassem assim.
Um abraço
De Rosalino a 8 de Junho de 2010 às 22:41
Tão bem explicito e dito, que não poderia estar mais de acordo com as tuas palavras.
Decerto essa pessoa não queria entrar no campo da desculpa perante Deus. Mas essas palavras doem a quem directamente sofreu as consequências.

Agora um Deus que é Amor não pode suportar nenhum sofrimento. Muito menos assim tão atroz.

Acredito que por vezes temos de ser muito fortes para entender situações como a que viveste.
Imagino a força interior que tens.
E decerto terás um dia a felicidade de contar com Ele na tua alegria de ser mais uma vez Mãe.

Pois este Deus que eu conheço é um Deus atento e carinhoso.
Ás vezes o silencio é bem melhor que certas palavras...

Rosalino
De Juliana a 8 de Junho de 2010 às 22:58
Querida Susana, nem sei se lembra de mim.Juliana moro no Brasil, pois bem ontem, fez um ano que meu bebe se foi, meu amado João .Um ano de dor e saudade.Mas quanto ao tema do post, desde que perdi meu filho tenho me questionado muito.Acredito firmemente que a morte não vem de Deus, assim como não acredito que Ele interceda por alguns e não por outros.Como pode permitir que nossos filhos morram e outros não, como pode permitir que mulheres engravidem e outras não.?Nós merecemos um sofrimento maior?E nossos filhos não foram permitidos viver?Desculpe mas isso não vem de Deus, acredito que ainda poderemos viver num mundo justo em que todos possam ser felizes.Mas tenho certeza que não é esse.E se servir de algum consolo, acredito que nossos pequenos estão guardados e viverão nesse mundo com a gente.Desculpe o desabafo .Um beijo e fique bem!
De carmo a 8 de Junho de 2010 às 23:23
minha querida como eu desejo que consiga ter o seu bebe!
realmente há pessoas que estava bem caladinhas e como dizes e bem não sabem o que é perder...
jinhos
De a 9 de Junho de 2010 às 09:37
Susana, querida. Tens razão. As pessoas, na maior parte dos casos, falam por falar. Dizer um pai ou uma mãe que perdeu o filho "imagino a tua dor". Imagina nada. Só quem por lá passou pode imaginar. Nestes casos, penso eu, as pessoas precisam de quem as ajude a percorrer esses caminhos tão duros como são os caminhos da perda. Precisam de um ombro, de um abraço de conforto.
Aqui te deixo o meu abraço, apertadinho, esperando que nunca percas a fé nessa tua luta.
Beijinhos muitos
De Nany a 9 de Junho de 2010 às 10:06
Nestas alturas lembor-me sempre de uma coisa que uma pessoa me disse e que para sempre ficou marcada, já ontem falei nela no forum de pediatria da apf.
temos 5 dedos em cada mão, cada qual diferente, cada um a com a sua função. Se um faltar os outros fazem o seu trabalho, mas o espaço fazio está lá e nada o irá substituir por muitos dedos que nos restem.
Cada filho é ainda mais único e as perdas gestacionais, seja porque razões forem, ou em que altura da gestação forem são filhos. Claro que sabemos que a natureza muitas vezes rejeita o embrião muito cedo e que existem outras razões explicáveis ou não pela medicina, mas é um filho.
É uma ferida com a qual vejo muitas mulheres viverem, e conseguirem suportar a dor, mas essa nunca se fecha por mais filhos que tenha.
bjks grandes
De SoNhAdOrA a 9 de Junho de 2010 às 10:45

Bom dia
Apesar de te seguir há bastante tempo, só hoje é que comento.

Tenho 25 anos, planeamos ter um filho, infelizmente essa alegria durou pouco, uma tristeza enorme, mas levantamos a cabeça e seguimos em frente. Soube que tava gravida novamente a 19.06.2009. Um misto de alegria, medo, ansiedade. Perdi novamente a 30.07.2009. Penso que não existe dor maior do que a perda de um filho. Embora n saiba qual o sexo, como é o seu rosto, seu cabelo, sentir seu cheiro, senti muito amor desde o dia em que soube que tava novamente gravida.

É uma dor tão grande, um pedaço de nós que desaba e toda a gente a dizer-nos: Ai e tal não foi só a ti que te aconteceu, ainda és nova, ainda podes ter muitos filhos.

Pois, mas cada um, cada filho, cada pessoa, são diferentes.

Não passa um dia que não me lembre destas duas perdas que tive, destas duas estrelinhas que tão no céu a brilhar.

Neste momento, continuo com uma depressão pós-aborto.

Por pouco tempo que tenha estado connosco, fea e faz parte de nós, eram pequenas pessoas a formarem-se para nos trazer alegria.

Quem não sabe o que isso é, nem precisa de falar, pois não sabem a dor que uma pessoa, uma mãe, um pai, sentem. Tive 2 filhos, perdi 2 filhos, pois pelo facto de apenas terem estado 2 meses dentro da minha barriga, eram meus, nossos, e foram e são muito amados e para sempre lembrados.

Acabo de escrever isto com uma lágrima no olho.

Peço desculpa pelo testamento e por ter invadido o teu cantinho, mas não podia deixar de comentar este assunto que, infelizmente, eu conheço tão bem.

Bjinhos grandes

Hasta

Comentar post

Lilypie Angel and Memorial tickers Lilypie Second Birthday tickers

.links