.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.favorito

. Felicidade perdida (3)...

. Emocionada

. A Marta nasceu!

. Às minhas filhas

. O 20º Tratamento

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Aqui ficam os links da en...

. Felicidade perdida (4)...

.posts recentes

. FIM

. A Festa de aniversário

. 2 anos

. 7 anos

. E aos 22 meses...

. 23 Anos

. Cusco!!!!!!!!!!!

. 21 meses

. Alguns dias...

. Mais progressos...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds

Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009

Ajudando outras pessoas a entenderem

Infertilidade é um assunto tabu. E muitas vezes o casal que está passando por isso não sabe como dizer à família e aos amigos o tipo de apoio que eles precisam, e apoio daqueles que amamos é fundamental nesse período.

Portanto, se você tem uma pessoa querida que está passando por dificuldades tentando conceber, por favor:

1 - Esteja pronto a escutar quando alguém do casal, ou os dois, precisa conversar. Jamais ofereça qualquer conselho sem ser solicitado, a menos que esteja absolutamente certo que seu conselho é factual e necessário. Mesmo assim esteja preparado para ser visto como intrometido.


2 - Seja sensível. Infertilidade é uma questão muito pessoal e é muito importante na vida do casal afetado. Não faça piada ou diminua a situação de nenhuma forma. 

Comunique ao casal que você sabe que infertilidade é um problema difícil e que você se preocupa com eles.

 

3 - Seja paciente. Os ciclos de esperas de duas semanas do casal infértil, cheios de esperanças e desapontamentos, podem acarretar mudanças de humor repentinas.


3 - Seja flexível. Em vários momentos o casal afetado pode gostar de participar de actividades centradas em crianças. Outras vezes, permita que eles fiquem mais isolados. Não imponha suas expectativas comportamentais sobre eles.


4 - Seja realista. Não siga negando o problema ou o diagnóstico numa tentativa de ficar optimista. Apóie a decisão deles de dar um tempo ou parar completamente o tratamento.


5 - Apóie. Depois de certificar-se que o casal tem acesso a cuidados médicos especializados, não desmereça a capacidade deles de tomar decisões insinuando que você conhece um médico ou método melhores. Não desqualifique o tratamento ou a alternativa escolhidos pelo casal.


6 - Seja verdadeiro. Não tente esconder sua própria gravidez ou de outras pessoas e membros da família para “proteger” o casal. Respeite a necessidade do casal infértil de receber essa informação quando todos estão também sabendo, e tente comentar, carinhosamente e em particular, que você entende o quanto a notícia da gravidez pode ser difícil pra eles.


7 - Seja um defensor. Se ouvir outros membros da família ou amigos reagirem de forma insensível ao casal, eduque-os sobre a dor da infertilidade.


8 - Fale para o casal que você não sabe o que dizer, em vez de simplesmente não dizer nada por não estar encontrando as palavras certas.


9 - Lembre-se que infertilidade é uma condição absolutamente individual. Quando e como o casal infértil vai reagir às diferentes questões e estágios, vai depender das circunstâncias deles. Não é anormal que algumas reações sejam extremas e severas, afinal essas pessoas estão sofrendo e de luto.

 

Bjs

Susana Pina

 

publicado por sonhoterumfilho às 21:53
link do post | comentar | favorito
22 comentários:
De Time a 4 de Dezembro de 2009 às 23:32
Para quê mais palavras....
Um grande beijo amiga,nesse teu grande coração.
Time e Lara
De mjm a 5 de Dezembro de 2009 às 02:27
Olá Amiga!

É tudo o que realmente sentimos e necessitamos...mas para nos ajudarem era preciso que se mostrassem interessados no nosso sofrimento e com isso informarem-se de como podem ajudar!

As pessoas que não passam por isto nunca mostram esse interesse e muitas das vezes nem consideram a Infertilidade como uma Doença!

Força Amiga
Muitos beijinhos
De Rosalino a 5 de Dezembro de 2009 às 10:36
Compreensão/ sensibilidade/ abertura / apoio / entendimento e a verdade.
Tudo muito bem aplicado a um casal que tem esse problema.

Sim problema porque como já li num comentário.
A infertilidade é um problema com solução, não uma doença.
às vezes quando tentam falar num tom de "coitadinhos", em vez de ter compreensão...

Parabéns Susana
Um bom poste com muito que se diga

Rosalino
De Nany a 5 de Dezembro de 2009 às 11:25
Subscrevo por completo.
Bjks

PS: Ainda não foi desta, vamos a treinos outtra vez. Obrigado por perguntares. Já te tinha respondido no comentário do post anterior
De PauLLa a 5 de Dezembro de 2009 às 18:29
Está tudo dito
Jokinhas gds miga linda ;)
De Ana a 5 de Dezembro de 2009 às 21:13
Olá Susana :)
por motivos que hoje nem sei explicar mto bem, decidimos só ao fim de 9 anos de casamento ter um filho, já temos a nossa filha e somos mto felizes com ela , apesar de ser uma grande pestinha :)
dito isto, sei bem as coisas que ouvi por não ter filhos, as pessoas são horriveis, lembro-me duma "senhora" um dia me ter dito que eu não devia saber fazer filhos isto juntamente com uma gargalhadinha de gozo..
passou-me pela cabeça o quanto os casais inferteis devem sofrer..
o pior desta vida não são os nossos "defeitos" mas sim a forma como olham para nós com esses "defeitos"..
orgulho-me muito do que sou pq nunca olho para ninguem de forma diferente, os diferentes adoram-me, a maioria detesta-me ;)
Boa sorte e muita muita força :)
Ana
De vera raposo a 6 de Dezembro de 2009 às 00:41
eu lido com a infertilidade com a minha mana.. E acho esses conselhos muitos sábios...
com ela sai-me tudo de coração.. não é nada meditado ou pensado.. é como se fosse comigo..
mas para terceiras pessoas esses conselhos são muito bons..
há pessoas que não sabe mesmo lidar com isso e dizem coisas disparatadas......
De nykita a 6 de Dezembro de 2009 às 02:19
Pois é amiguita está tudo aí , mas para quem não sofre na pele a infertilidade não nos consegue compreender .
eu própria ainda agr me chamaram de obssecada pela gravidez só por me estar a privar de sair de casa por ter medo da gripe A , MAS NA REALIDADE O MEU MEDO DE PERDER AQUILO QUE TANTO ME CUSTOU A CONSEGUIR É TANTO, que no que eu me puder proteger, protejo. mas essas pessoas nunca nos vão entender .
Tantas vezes me diziam que mais valia desistir que nunca iria conseguir , outras diziam-me que eu não andava a fazer os ttt correctos ou que não andava nos médicos certos , tantas vezes nos diziam isso é stress vão de férias que engravidam logo tanta coisa me disseram que chegá-mos a um ponto que apenas respondiamos com silencio ao que as pessoas nos diziam .NUNCA NUNCA ouvi dizer-nos para irmos tentando que com fé e esperança haveriamos de conseguir nunca ....sempre comentários que doiam demais. por isso nos refugiamos tanto na net pk encontramos pessoas que nos realmente nos entendem e nos dão forças.
amiga um grande beijinho xeio de força e carinho para ti
De rodrigando a 6 de Dezembro de 2009 às 03:44
Susana
Obrigada pelo que escreveste.Sabes que há muito que estou a acompanhar a vossa luta e me solidarizo convosco já que nada mais posso fazer.
Mas ensinaste-me muita coisa com este post. Obrigada.
Mas, ou realmente sou muito velha e esclerosada ou não consigo entender o gozo que alguém pode ter com o sofrimento dos outros. Irritei-me com as queixas que li aqui,nalguns comentários. Claro que a irritação não é,nem poderia ser, contra as famílias que estão a viver a mesma luta que tu mas contra os espiritos mesquinhos que por vezes se atravessam no vosso caminho.
Garanto-te que, se alguma vez ouvir nem que seja em sussurro, um comentário menos correcto a esse respeito barafusto com a pessoa.
Será que as pessoas ainda não aprenderam que há uma lei de retorno e que as palavras que saiem para magoar voltam sempre sobrecarregadas a quem as proferiu?
Amiga,como sempre, um abraço, força e coragem.
Adélia
De raio de sol a 6 de Dezembro de 2009 às 10:12
disseste tudo...

apesar de ter já o meu baby dentro de mim, a verdade é que a infertilidade nunca sairá de dentro de mim, como uma cicatriz que nunca vai desaparecer... tenho noção que venci uma batalha, outras virão...

este mundo, só me trouxe 1 coisa de bom... conhecer pessoas como tu, puras, sinceras, amigas, pessoas que nunca esquecerei, por mais anos que viva... e torço por cada uma com todas as forças...

beijo grande

Comentar post

Lilypie Angel and Memorial tickers Lilypie Second Birthday tickers

.links