.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.favorito

. Felicidade perdida (3)...

. Emocionada

. A Marta nasceu!

. Às minhas filhas

. O 20º Tratamento

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Aqui ficam os links da en...

. Felicidade perdida (4)...

.posts recentes

. FIM

. A Festa de aniversário

. 2 anos

. 7 anos

. E aos 22 meses...

. 23 Anos

. Cusco!!!!!!!!!!!

. 21 meses

. Alguns dias...

. Mais progressos...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds

Sexta-feira, 28 de Janeiro de 2011

Notícia Correio da Manhã

Estudo da Deco
Adopção: Candidatos a pais esperam três anos em média

Os inquiridos num estudo da Associação de Defesa do Consumidor (Deco) sobre a adopção esperaram, em média, três anos para receber a criança.

Os candidatos a pais queixam-se de esperar tempo a mais e do tipo de informação pedida para avaliar a candidatura.

O estudo, que será publicado na revista ‘Proteste’ de Fevereiro, decorreu entre Maio e Outubro de 2010 e procurou conhecer a opinião de quem passou pela experiência da adopção nos últimos cinco anos.

A Deco apelou à participação de interessados através das revistas e da Internet e contou com a ajuda da Associação Meninos do Mundo, tendo recebido 184 questionários.

Dados do Instituto de Segurança Social referem que, em 2008, havia 528 crianças à espera de pais adoptivos, 118 envolvidas num processo e 580 já a viver com os potenciais pais em pré-adoção.

Em contrapartida, 2.346 candidatos aguardavam por uma criança.

"Com o nosso estudo investigámos o que motiva alguém a querer adoptar, os seus receios, os obstáculos e os aspectos positivos e negativos do processo, com vista a identificarmos o que pode e deve mudar", referem os autores do estudo.

Os inquiridos esperaram, em média, três anos. Mas 12 por cento aguardaram mais de cinco anos.

A grande maioria concorda com a adopção internacional, bem como por casais que vivem em união de facto e solteiros. Quanto à adopção por casais homossexuais, as opiniões dividem-se: pouco mais de metade é a favor.

Dar um bom lar a uma criança que vive institucionalizada é a principal motivação dos pais adoptivos (70%), seguindo-se uma família (59%) e ultrapassar problemas de fertilidade (35%).

Um terço dos inquiridos estava em processo de adopção. Destes, a maioria já tinha sido aceite como candidato e aguardava uma criança. Em média, estavam à espera há dois anos, mas um quarto dos candidatos mantinha-se na expectativa há mais de quatro anos.

"Daí não estranharmos que quase um quinto pondere desistir caso o processo se prolongue por muitos anos. A maioria considera aceitável entre um e três anos de espera", adiantam os investigadores.

IDADE DA CRIANÇA LEVA A DESISTIR

O principal factor que pode levar a desistir é a idade da criança. Em média, os três anos são a idade considerada aceitável, mas muitos candidatos estão dispostos a ficar com crianças com mais de cinco anos.

Apesar de uma forte motivação, várias preocupações persistem: mais de metade aponta a dificuldade de conseguir aguentar a espera do processo.

Ter a certeza de que os pais biológicos não podem reaver a criança e esta não apresentar problemas de saúde mental nem eventuais sequelas psicológicas graves devido ao tempo vivido na instituição são outras preocupações manifestadas.

Oitenta por cento pretende evitar crianças com problemas de saúde mental.

Cerca de metade apontou ainda a deficiência física ou a criança ainda ter contacto com os pais biológicos.

Cerca de metade dos participantes já adoptou uma criança. A grande maioria optou pela adopção nacional. Esta escolha é o oposto do verificado noutros países europeus onde o estudo também foi feito.

Em média, gastaram 138 euros para a adopção nacional e pouco mais de três mil euros na internacional.

No último caso, o maior custo envolveu as viagens, mas também pode ser necessário pagar traduções ou constituir advogado.

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/adopcao-candidatos-a-pais-esperam-tres-anos-em-media

Susana

publicado por sonhoterumfilho às 08:52
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Terça-feira, 25 de Janeiro de 2011

Mentalidades retrógradas

Esgoto a minha já pouca paciência, quando oiço dizer nos variadissimos sitios que a solução para os casais inférteis é a adopção, tipo "coitadinho, não consegue ter filhos? Porque não adopta? Há tantas crianças nas instituições..."

 

1º A adopção não pode ser uma alternativa e muito menos um acto de caridade.

2º Adoptar tem que ser um acto de amor.

3º Adoptar em Portugal é tão ou mais difícil do que fazer tratamentos para conseguir um filho biológico, e nem todos os casais estão preparados emocionalmente para aguentar anos infindáveis à espera do telefonema que pode mudar as suas vidas.

4º Adoptar nunca poderá ser um acto irreflectido, como se se tratasse de uma simples ida ao supermercado, onde se escolhe o produto e regressa-se a casa com ele.

5º Adoptar tem que ser um desejo do casal e nunca de um membro só.

 

Hoje mais uma vez, numa reportagem da TVI cujo tema era "barrigas de aluguer", vejo entrevistas de rua em que me deparo com as mentalidades retrógradas e mesquinhas que não entendem, nem fazem por se informarem do que não sabem. A minha atitude perante algo que não sei, é manter-me calada.

 

Bjs

Susana

publicado por sonhoterumfilho às 14:54
link do post | comentar | ver comentários (23) | favorito
Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011

Mais um episódio...

...de fortes dores de estômago que me levaram de novo às urgências do Centro de Saúde e a uma tarde passada a soro.

Por incrivel que possa parecer, saí daquela unidade tal como entrei...com dores e nauseas, porque simplesmente não existia medicação para o meu caso, ou seja, este tipo de medicamentos levou um corte brutal na comparticipação do Estado e pura e simplesmente os hospitais evitam-na. Colocaram-me unicamente a soro para não desidratar

 

Sorte a minha ter em casa uns comprimidos para o efeito aos quais recorri, e assim consegui que me passassem aquelas dores terriveis e por conseguinte as nauseas.

 

Acredito que tudo isto tenha a ver com o meus estado de ansiedade e nervos a que tenho estado submetida ultimamente, mas quanto a isso nada posso fazer, afinal eu não sou de ferro.

 

Para ajudar a tudo isto, a minha sogra chegou ontem a nossa casa porque vai ser operada ao joelho na próxima 2ª feira. Mais uma doente para tratar...socorrooooooo!!!!

 

Pelo menos tenho andado a tratar de mim. Ando a fazer umas massagens de relaxamento, porque estava com muitas contracturas nas costas e que me provocavam muitas dores nos braços incluindo falta de forças nos mesmos. O que é certo é que me têm feito muito bem

E agora se não se importam, preciso aqui de muita energia positiva para os próximos tempos, se faz favor!

 

Bjs

Susana

publicado por sonhoterumfilho às 08:38
link do post | comentar | ver comentários (31) | favorito
Domingo, 16 de Janeiro de 2011

Sem motivação...

...para escrever aqui.

 

A minha vida não tem estado fácil. A doença da minha mãe acabou por se confirmar e todos sabemos que não existe cura para ela, só mesmo tentar através de medicação e fisioterapia que ela não avance mais. No dia seguinte à passagem do ano, a minha mãe caiu e bateu com a cabeça no chão. Eu assim que a vi entrei em estado de choque, gritei tanto, mas tanto que não sei como os vizinhos não ouviram. Fiquem sem forças nas pernas, e sem conseguir sequer levar a minha mãe ao hospital. Felizmente ela melhorou, mas ficou com os olhos negros e ainda existem algumas "mazelas" que não desapareceram por completo. A correria aqui por estes lados continua. Dei por mim sem tempo para nada, sem forças e vontade para coisa alguma. Acabei por contratar uma empresa de limpezas para a minha casa...pelo menos liberta-me um pouco o fim de semana.

 

Não quero de todo que este blog se transforme num "muro de lamentações", e talvez por isso tenha-me afastado um pouco deste meu cantinho. Queria trazer aqui palavras alegres, de esperança, de motivação, mas ultimamente elas não existem na minha vida.

 

Bjs

Susana

publicado por sonhoterumfilho às 14:48
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
Sábado, 8 de Janeiro de 2011

Cansada de...

...faltas de educação.

...faltas de humildade.

...faltas de respeito pelo próximo.

...faltas de cívismo.

...faltas de compreensão.

...faltas de honestidade.

 

Enfim, não estou mesmo a atravessar uma boa fase.

Sinto que preciso afastar-me de tudo o que me rodeia e que me está a trazer sofrimento. Há situações das quais não posso fujir, mas outras em que posso perfeitamente fazê-lo.

 

Bjs

Susana

 

publicado por sonhoterumfilho às 14:04
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
Quarta-feira, 5 de Janeiro de 2011

E um belo dia...

...pouco antes do Natal, eis que o meu B. recebe um telefonema em que dizia, e passo a citar:

 

"- Bom dia. Fala de casa do Sr. xxxxxx?

- Sim, fala.

- Já agora posso perguntar se é casado?

- Sim, sou.

- Estamos a fazer aqui na vossa localidade um rastreio totalmente gratuito ao AVC, e gostavamos de convidar o casal a participar. Não sei se está devidamente informado, mas existem muitos factores que podem contribuir para que o AVC aconteça, e a obesidade é uma delas. Nós fazemos cá testes e electrocardiograma, para vermos como está o vosso grau de risco.

- Ah! Pois...eu de facto tenho um bocadinho de peso a mais...

- Então podemos marcar uma hora para estarem aqui, mas tem que ser o casal.

- Pois, mas terei que falar com a minha esposa para ver se ela quer ir e a hora que tem mais disponivel.

- Então podemos contactar quando ela estiver.

- Sim, então podem ligar às 13h".

 

Eu chego a casa, e levo com esta conversa do meu B. dizendo-me que era importante para ele, porque tinha que perder peso e assim sempre lhe faziam uns exames de forma totalmente gratuita, e que não perdiamos nada em ir...

Ainda com o meu dia completamente preenchido lá cedi por ele, pois via o quanto estava a ser importante ouvir de profissionais os riscos que pode estar a correr.

 

Às 13h em ponto, toca de novo o telefione. Reparei que era um nº de um telemóvel. Atendi e responde-me uma Senhora a dizer que já tinha falado com o meu marido, e que era para agendarmos a hora. Eu perguntei:

 

"- Mas diga-me uma coisa: Porque é que tem que ser o casal? Eu até nem sou gorda, tenho imenso cuidado com a alimentação, não fumo, não bebo bebidas alcoólicas, nem café, porque razão tenho que ir a esse rastreio?

- Sabe que é importante todas as pessoas saberem o seu grau de risco. Pode obter muita informação, inclusivé quais os melhores alimentos a comer e os que fazem mal ao colesterol, fazemos exames, etc, etc...

- Ok. Então marque lá essa hora.

- Só um momento que vou passar ao Dr. xxxxxx.

- Boa tarde. Podemos então marcar a hora. A que hora prefere?

- Pode ser às 19h.

- Então vou dar-lhe um nº de senha xxxxxx. Quando entrar dá este nº à pessoa que a atender. Estamos no local xxxxxxx, e cá os esperamos".

 

Às 19h lá estavamos nós, num local sem qualquer identificação. Entramos para uma salinha onde estava uma Srª também à espera, mas sozinha.

Passados 30 minutos, lá fomos chamados, demos o nº da senha e entramos para um pavilhão onde constavam 4 mesas com 2 cadeiras à frente. Reparava que todas as mesas tinham pessoas a serem atendidas, e também, que não havia informação alguma sobre o rastreio.

Também nós fomos os escolhidos para nos sentarmos numa daquelas mesas.

 

Depois de muita conversa, basicamente sobre as idades, as profissões, a nossa saúde em geral, passamos a outra mesa, e lá estava mais uma Srª disponível para nos atender. Reparei também que aquele ambiente me estava a incomodar, não me perguntem porquê.

Olhei um pouco mais ao fundo e vejo vários biombos a taparem algo que não nos era visivel. Pensei que fosse o local para fazermos o electrocardiograma.

 

Mais perguntas surgiram, sobre o nosso peso, doenças de coluna, de stress e tipo de alimentação que faziamos.

Mandou levantar-nos e a dita Srª leva a mão dela a escorregar na minha coluna e diz:

 

"- Tem um desvio imenso na coluna, olhe aqui Sr. B."

O meu marido ria-se.

 

De seguida vai ele fazer o mesmo "exame", e quando eu vi o que ela fez...passava a mão fechada pela coluna e depois tentava desviar até abaixo para parecer que a coluna tinha um desvio. Também me deu vontade de rir, mas conti-me e fiquei a desconfiar de todo aquele cenário.

De seguida passamos para uma máquineta toda XPTO, tipo balança que media a nossa massa muscular. Essa acho que foi a melhor parte. Eu estava bem, mas o meu B. estava muito mal. Deu-nos o talão que saiu da máquina e voltamos a sentar nas devidas cadeiras.

Eu já estava a suspirar porque as horas estavam a passar e a minha mãe e sogra à espera do jantar.

 

No final a dita Srª diz para o meu B. que tem um plano de tratamento natural que lhe quer "oferecer".O meu marido disse que não toma nada e que não pretende tomar. Então ela apressa-se a "oferecer" mais um plano: Cardio fitness.

 

O meu marido começa a bater na minha perna por debaixo da mesa, e ambos vimos qual era a finalidade deste "rastreio" que no fundo era uma tentativa de venda de algo que muito provavelmente estaria naquela secção tapada com os biombos.

Dissemos que não estavamos interessados em tratamento algum, e que esse não foi o objectivo do convite que nos fizeram.

 

Como viram que de nós não levavam nada, num instante se despediram e nós regressamos a casa na mesma como saimos...sem exames, sem aconselhamento, sem informação alguma sobre os riscos do AVC, mas felizmente não fomos burlados como tantas outras pessoas que inconsciêntemente caiem nestas "armadilhas".

 

Bjs

Susana

publicado por sonhoterumfilho às 13:31
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
Domingo, 2 de Janeiro de 2011

Ohhhhh!!!

 Já acabaram as férias e amanhã é dia de recomeço no trabalho 

Como é possível terem passado 11 dias tão depressa??????

  

Bjs

Susana

 

 

publicado por sonhoterumfilho às 18:18
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Lilypie Angel and Memorial tickers Lilypie Second Birthday tickers

.links