.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.favorito

. Felicidade perdida (3)...

. Emocionada

. A Marta nasceu!

. Às minhas filhas

. O 20º Tratamento

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Aqui ficam os links da en...

. Felicidade perdida (4)...

.posts recentes

. FIM

. A Festa de aniversário

. 2 anos

. 7 anos

. E aos 22 meses...

. 23 Anos

. Cusco!!!!!!!!!!!

. 21 meses

. Alguns dias...

. Mais progressos...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds

Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

Mudança

 

A azáfama por aqui é muita como devem imaginar. Vejo caixas e embrulhos por tudo quanto é sítio...

 

À noite empacoto, de manhã carrego para o carro para o meu B. levar para a casa nova, quando saio do emprego vou lá eu arrumar nos devidos locais, depois venho jantar e volto a empacotar...estamos ambos de rastos, mas é tão bom ver como está a ficar lindo o nosso outro sonho.

 

Bjs exaustos

Susana

publicado por sonhoterumfilho às 09:35
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2010

Ano 19

 

 

Bjs

Susana Pina

 

publicado por sonhoterumfilho às 22:23
link do post | comentar | ver comentários (27) | favorito
Sábado, 16 de Janeiro de 2010

Um simples gesto que pode salvar uma vida

Capital do Haiti sacudida por forte réplica (SAPO/AFP)

 

Conta "Cáritas Ajuda Haiti", com o NIB 003506970063000753053 da Caixa Geral de Depósitos

Cruz Vermelha Portuguesa - indicados no site http://www.cruzvermelha.pt/cvp_t/

Missão de emergência da AMI - NIB: 0007 001 500 400 000 00672
Multibanco: Entidade 20909 Referência 909 909 909 em Pagamento de Serviços

 

Ou Ligue para o 760 206 206 e ajude o Haiti - Campanha TMN/PT a favor AMI, Cruz Vermelha e Médicos do Mundo.

 

Eu já dei o meu contributo com o que me foi possível.

 

Esta tragédia tem-me afectado bastante. são nestes momentos que nos sentimos tão impotentes, tão pequeninos e que percebemos que a vida pode terminar num segundo.

 

Peço-vos que divulguem estes links e se possível contribuam para ajudar os que ainda se mantêm vivos.

 

Bjs

Susana 

publicado por sonhoterumfilho às 20:21
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Quarta-feira, 13 de Janeiro de 2010

Um resumo da minha luta (3)

O Prof. Mário de Sousa atendia os casais gratuitamente no seu gabinete na Faculdade de Medicina do Porto.

Depois de ter obtido uma resposta afirmativa ao meu mail, rumamos mais uma vez ao Porto para procurarmos alguma orientação porque naquele momento não sabiamos exactamente o que fazermos.

 

De facto o Professor é uma pessoa extremamente humana. atendeu-nos gratuitamente com uma simpatia contagiante, e ali estivemos desde as 20h até às 22h sem pressas. Fiquei a saber que existiam imensos exames que ainda não tinha feito (como era possivel?), saí com a prescrição de muitas análises para mim e para o meu B.

 

Enviei os relatórios dos exames por correio e o Professor enviou-me uma carta de encaminhamento para o hospital de S. João e outra carta para a clinica do Prof. Alberto Barros (ambos no Porto), caso optasse por um ou pelos dois centros.

 

Eu já tinha ido a uma consulta com o Prof. Alberto Barros e tinhamos decidido que a optar por uma clinica privada iriamos para uma que ficasse mais perto de casa em Lisboa por exemplo.

 

Uma vez que tinha a carta de encaminhamento do Prof. para o hospital de S. João, lá fui mais uma vez à médica de família a pedir nova credencial para este hosiptal.

Uma amiga que reside perto fez-me o favor de me marcar a consulta para que não me tivesse que deslocar lá. Obrigada Mariazinha.

Passados 3 mêses tinha a consulta.

 

Pela 1ª vez na 1ª consulta quase que fomos despachados.

Uma médica que me pareceu pouco perceber de infertilidade (nem sabia o que era uma TEC, tive que explicar-lhe), ficou com as fotocópias dos nossos relatórios e mandou-nos embora dizendo que o nosso caso tinha que ir a reunião para saberem se aprovavam a nossa entrada naquele centro hospitalar. Foi-me dito que levava mais ou menos um mês, mas levou apenas 24h, tempo suficiente para decidirem que estava "velha", que já tinha muitos tratamentos e que estava a "gastar dinheiro ao Estado" e que o tipo de tratamento (DGPI) que o Prof. Mário tinha aconselhado não se aplicava a nós porque não sofriamos de abortos de repetição e não tinhamos doenças genéticas.

 

Este hospital é o único centro público a efectuar este tipo de tratamentos, logo deixamos de ter entrada em mais nenhum hospital do País, restando-nos os centros privados.

 

Sem alternativas, marcamos consulta na IVI Lisboa. Estavamos em Julho de 2008.

 

fomos atendidos com uma simpatia enorme, com um carinho fora de série. O Dr. Sérgio Soares atendeu-nos sem pressas, viu todos os relatórios, mesmo o da gravidez e mais uma vez estavamos perante um caso dificil de perceber.

 

Mais uns exames se seguiram, um deles para perceber até que ponto os meus óvulos ainda eram bons. Esta análise que se chama anti-mulleriana não se faz em Portugal, fiz a colheita do sangue na IVI e este seguiu para um laboratório em Valência. Passados 15 dias liga-me o Dr. Sérgio, mais uma vez estava tudo bem e os meus ovários continuavam a fazer bem o seu trabalho, mas então porque é que a gravidez não acontece? Sorte? Uma questão de persitência? Pois, também os médicos queriam saber, (eu devo ser de facto um caso raro no País).

 

Decidimos avançar para mais uma ICSI, mas antes mais uma histeroscopia com anestesia que correu bem, útero impecável para o embrião se implantar.

 

Estavamos em Março de 2009. Fizemos a ICSI, tudo correu muito bem e ficamos com 2 embriões congelados que sobraram deste tratamento.

Mais uma vez um negativo. No mês seguinte decidimos avançar para a TEC (transferência de embriões congelados) e pela última vez até agora tive que lidar com mais um negativo. O 16º de todo o meu percurso. O Dr. Sérgio acha que é uma questão de tentativas, porque não se encontra causa para a nossa infertilidade.

 

Perdi a conta ao dinheiro investido. Perdi a conta às horas de sono, de trabalho, de viagens. Perdi a conta às lágrimas que me caíram. Perdi a conta à revolta e à impotência que tantas vezes senti.

 

Mas ainda assim, não perdi a esperança e na Primavera faço questão de voltar à IVI para mais uma tentativa porque não se desiste de um filho.

 

19 anos de infertilidade

17 tratamentos realizados

16 negativos

1 positivo

1 perda gemelar

 

Bjs

Susana

publicado por sonhoterumfilho às 22:10
link do post | comentar | ver comentários (63) | favorito
Sábado, 9 de Janeiro de 2010

Um resumo da minha luta (2)

Um dia em conversa com um colega soube que o hospital de Gaia tinha a especialidade de mdicina de reprodução e que as listas de espera eram muito reduzidas.

Peguei no telefone e liguei para lá. Bastava-me uma credencial da médica de familia para poder entrar neste hospital. Mais uma esperança vinha iluminar a minha vida e afinal ainda nada estava perdido.

Ao mesmo tempo que decidimos inscrevermo-nos neste hospital, demos também entrada no processo de adopção.

Continuavamos em 2004, 14 anos desde o dia em que decidimos ter um filho.

 

Fomos aceites e depressa inicimos os tratamentos.

Foi um tempo duro, porque tinhamos que percorrer cerca de 600 km diários, mas aquela era a única hipótese até ao momento que me pareceu viável.

 

Muitas noites foram perdidas, saíamos de casa às 4.30h para poder estar às 7h no laboratório das análises a ganhar vez para que chegasse as 8h e pudesse ser uma das primeiras.

A seguir esperava mais alguas horas pela consulta e ecografia, e lá por volta das 16h estava em casa. Parece fácil, se num tratamento lá fossemos uma única vez, o problema é que tinhamos que percorrer este caminho a cada 2 dias durante 12 dias.

Mas o que não fazemos por um filho...

 

Passados 6 mêses de nos termos inscrito para adpção, tinhamos em nosso poder o certificado que dizia estarmos aptos e em lista de espera por um filho do coração. estavamos em Agosto de 2004.

 

Durante 2 anos fiz no CHGaia 3 FIV todas negativas.

À 4ª FIV (estavamos em 2006) consegui finalmente o meu positivo. O milagre da vida crescia dentro de mim. Passados 15 dias fiquei a saber que eram gemeos. E o resto da história vocês já conhecem. O resto do ano de 2006 foi passado entre a minha gravidez, amniocentese, parto, perda, dor.

 

Em Fevereiro de 2007, achei que estava preparada para ligar ao meu médico de Gaia e contar-lhe o que tinha acontecido. Tinha medo que não me voltassem a aceitar uma vez que já contava com 4 tratamentos. Mas não, o meu médico (saudoso Dr. Barbosa) chocado com a notícia marcou-me consulta e em Abril estava novamente a voltar aos tratamentos (quem diria que tinha que voltar ao mesmo).

 

Duas ICSIs foram feitas com resultados negativos. E novamente tinha que saír de um hospital e ir à luta à procura de um centro que nos ajudasse a realizar o nosso sonho.

 

Estavamos em Agosto de 2007, já tinha acesso à net e sabia que o Hospital de Santo António aceitava pessoas de todo o País e que também eram rápidos a chamarem. Não perdi tempo e apressei-me a ir novamente à médica de família pedir outra credencial para poder ter entrada neste hospital.

 

Em Outubro de 2007 fui à 1ª consulta e fomos aceites.

Em inicios de 2008 fizemos 2 ICSI negativas. Deram-nos alta. Tinha 38 anos, sem muitas alternativas para entrar no sistema público uma vez que só aceitam mulheres até aos 38 anos, desesperei, mas não baixei os braços, fui à net, pesquisei, pesquisei e consegui o email do Prof. Mário de Sousa, grande investigador na área da genética e medicina de reprodução que ajudava no sentido de encaminhar os casais que se sentiam perdidas como nós.

 

(Continua)

 

Bjs

Susana

 

publicado por sonhoterumfilho às 21:48
link do post | comentar | ver comentários (38) | favorito
Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

Um resumo da minha luta (1)

 Casei com 20 anos e o meu B. com 28.

Decidimos logo ter um filho porque ambos eramos loucos por crianças e não fazia sentido adiar o nosso desejo.

 

Ao fim de 6 mêses e já angustiada por não conseguir o meu positivo recorri à médica de familia. A médica quis encaminhar-me para a MAC, mas eu não quis, achei que recorrendo ao privado ia conseguir o meu sonho mais rapidamente (puro engano).

 

Marquei consulta no melhor ginecologista da altura aqui na terra (estavamos em 1991).

Fiz análises, histerossalpingografia, ecografias, o meu B. espermograma tudo recomendado por ele no privado, e não se conseguia detectar a causa da nossa infertilidade.

 

Passei a fazer coitos programados. Tomava dufine e fazia ecografias para controlar a ovulação, e ela estava lá em todos os ciclos, mas passados 6 ciclos a fazer este tipo de tratamento a gravidez não acontecia.

Passamos então para medicação com injecções também com coitos programados e nada, sempre o mesmo resultado.

 

E assim se passaram 4 anos, estavamos em 1994, época em que não havia internet, nem informação ou partilha de experiências.

Achei que 4 anos chegavam e fartei-me daquele médico.

Fui novamente à médica de família pedir para me encaminhar para a MAC.

 

Inscrevi-me e passados uns largos mêses tinha a 1ª consulta. Novamente mais exames, tantos exames, pelo meio uma laparoscopia com drylling ovárico porque descobriu-se que tinha ovários micropiliquisticos, mas despois desta intervenção tudo ficou bem.

Tivemos indicação para esperamos 6 mêses para ver se a gravidez acontecia, e nada, os anos a passarem e nós sem conseguirmos o que tanto desejavamos. Muitas lágrimas cairam, muita impotência perante algo que nos é desconhecido.

 

Depois de muitas consultas ficamos em lista de espera para fazermos FIV (Fertilização in Vitro), mas as listas rondavam os 3 anos, e até lá fomos tentando IIU (Inseminação Intra Uterina), fizemos 4 na MAC, todos negativos.

Passados esses 3 anos fomos chamados para FIV. Eu sempre acreditei nesta técnica e fiquei muito feliz quando nos chamaram para este tratamento. Depositei todas as minhas esperanças, e no fim, mais uma vez tive que ouvir "negativo". E mais uma Fiv feita lá, uma ICSI(Injecção Intra Citoplasmática de Espermatozoides) e duas TEC (transferência de embriões congelados) sempre negativas.

 

Ao fim destes 3 tratamentos e ao fim de 10 anos na MAC (estavamos em 2004) deram-nos alta. Senti-me tão mal, abandonada, sem saber que rumo dar na minha luta, não tinha acesso à net, não sabia que hospitais haviam a fazerem este tipo de tratamentos, não sabia nada...

 

(continua)

 

Bjs

Susana

 

publicado por sonhoterumfilho às 22:29
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
Domingo, 3 de Janeiro de 2010

O que vos parece?

                      Bolo Rainha

 

 

                                 Azevias de grão

 

 

                          Cuscorões

 

 

Estas foram algumas das iguarias feitas por mim na véspera de Natal. Ficaram deliciosos...à conta disso não consigo apertar os botões das calças

 

Bjs e uma óptima semana

Susana

publicado por sonhoterumfilho às 19:17
link do post | comentar | ver comentários (27) | favorito
Lilypie Angel and Memorial tickers Lilypie Second Birthday tickers

.links