.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.favorito

. Felicidade perdida (3)...

. Emocionada

. A Marta nasceu!

. Às minhas filhas

. O 20º Tratamento

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Aqui ficam os links da en...

. Felicidade perdida (4)...

.posts recentes

. FIM

. A Festa de aniversário

. 2 anos

. 7 anos

. E aos 22 meses...

. 23 Anos

. Cusco!!!!!!!!!!!

. 21 meses

. Alguns dias...

. Mais progressos...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds

Domingo, 30 de Setembro de 2007

Felicidade perdida (3)...

Às 20 semanas toca o telefone, era da MAC a darem o resultado da amniocentese, estava tudo bem com os dois fetos, e confirmava-se serem duas meninas.

Fiquei feliz, mesmo muito feliz com a notícia. Nesta altura já sentia as minhas meninas, e o contacto entre mim e elas era de uma intensidade sem limites, falava com elas, acarinhava a minha barriga, como se estivesse a abraçá-las e as  estivesse nos meus braços.

Li imesnsas coisas sobre gravidez e parto, e os primeiros mêses da vida do bebé. Não queria que faltasse nada, e queria estar preparada para a vinda de duas bebes.

Comecei a comprar o enxoval (muito enxoval), porque eram duas e havia tanta coisa a comprar...tudo cor de rosa como manda a tradição, só me faltavam as caminhas e o carrinho que já sabia onde e o que comprar.

Dia 14 de Setembro de 2006:  Dia de Eco morfológica. Mais uma vez ia feliz, voltava a ver as minhas filhas que como sempre estavam lindas, maiores, já pesavam cerca de 500g. e eram a luz dos meus olhos. Saímos daquele consultório radiantes. (Por incrível que pareça, foi o médico que me fez essa ecografia, que depois me viria a fazer o parto).

Era uma 5ª feira, no dia seguinte fui trabalhar, estava tudo bem e no sábado, quando me levantei, senti umas dores, tipo moinhas, mas pensei que fosse normal, mas com o decorrer do dia, foi piorando, e à tarde fui às urgências do hospital onde era seguida (V.F.Xira), depois de explicar à médica das urgências todo o meu percurso para engravidar, e das dores que sentia,olhando para mim, e sem fazer uma análise, diagnosticou-me infecção urinária (devia ter escrito na testa com certeza), sem querer levantar problemas, lá saí com a ideia de que fosse só isso, e fui comprar o antibiótico, o qual tomei logo.

No dia seguinte (Domingo) continuava igual, com as mesmas dores, e à tarde comecei com perdas de sangue que embora poucas eram assustadoras.

Mais uma ida ao mesmo hospital, e desta vez, sim, foi feita uma análise à urina e ao sangue que diagnosticou a infecção. Fiquei internada, mas pensando eu que fosse só por causa da infecção. Lembro-me de ouvir a médica dizer à enfermeira para me colocar a soro com um medicamento, mas esse trabalho nunca foi feito, o que tomava era o antibiótico para a infecção e magnésio. Fiquei em repouso absoluto, sem poder estar de barriga para cima, nem sentada, nem ir ao wc. Confesso que foi complicado, mas o que não faria pelas minhas filhas...

No mesmo dia melhorei, passaram as dores e as perdas. O repouso estava a fazer-me bem.

No dia seguinte (2ª feira), não fui visitada por nenhum médico, eu bem via a médica de um lado para o outro no corredor, mas entrar no meu quarto não fazia parte dos seus planos.

Deixei passar esse dia, e na 3ª feira exigi um medico, para saber como estavam as minhas bebés, e depois de muita revolta com uma das enfermeiras, lá fui chamada para uma eco. O médico que a fez, disse-me que estava tudo bem, as bebés estavam bem, o líquido e as placentas também. Se continuasse assim, deveria ir para casa no dia seguinte. Senti-me renascer, senti que mais uma etapa estava ganha.

Dia 20 de Setembro de 2006:  Era 4ª feira, tive alta do hospital, sem ver um único médico, sabia que o que estava de serviço era o médico que me fez a Eco morfológica. Saí do hospital tão feliz, entrei no carro com o meu B. e fiz cerca de 20 Km (20 mn) até chegar a casa, e quando saí do carro, senti-me toda molhada, mas tinha acabado de sair do hospital, pensei que fosse normal, fui para a cama fazer repouso para ver se passava.

Mas as dores voltaram, só que no dia seguinte tinha consulta com o meu médico e estava a ver se conseguia chegar até lá. Mas não consegui...

Estava assustada, em pânico, mas nunca pensei que a minha gravidez estivesse por horas...

Bjs tristes e muito sentidos

Susana Pina

publicado por sonhoterumfilho às 22:24
link do post | comentar | favorito (1)
16 comentários:
De su a 30 de Setembro de 2007 às 23:35
Susanita, em primeiro lugar obrigada por me adicionares à tua lista de amgos. Em relação à tua triste experiência, arrepio-me a cada bocadinho k contas. Sinto-me mal em relação a ti, ao dividir a minha ansiedade de tentar engravidar novamente, pois eu já sei o k é ter um filho, e não posso obviamente sentir o k é a tua dor, o teu sofrimento. Tenho uma amiga e uma prima q fizeram FIV e sofreram mto, mas lá conseguirem ter os bébés. Fiquei mto feliz por elas e sinto-me mto sensibilizada em relação a estas situações, porque me tocam de uma maneira k não consigo explicar. Peço-te k não desistas, k acredites k é possível. E k tentes aliviar essa tua dor, de alguma forma. Eu imagino k deva ser difícil, mas tenta minha querida.
Um bjinho mto sentido,
Su
De Golfinho a 1 de Outubro de 2007 às 08:42
Um grande, grande beijinho...
De infertilidadeumsonhoumavida a 1 de Outubro de 2007 às 08:57
Um enorme e bem apertadinho abraço e muitos, muitos beijos cheios de força e carinho
De marta casal a 1 de Outubro de 2007 às 11:02
Sabes que estarei sempre aqui para te "ouvir" e só quando descarregares toda a tua mágoa é que vou ficar bem. Não que passe, isso jamais, mas tenho a certeza que vais ficar muito melhor.
Beijos com muito carinho
De Nany a 1 de Outubro de 2007 às 12:07
Sempre que quiseres falar estou aqui para te ouvir.
Um beijo grande, muito muito grande.
De Anónimo a 1 de Outubro de 2007 às 12:21
minha querida amiga, gostava de de dizer palavras milagrosas e gostava de ser dona do tempo, pois isto nunca tinha acontecido, mas infelizmente nao tenho esses poderes.

quero te deixar mil beijinhos e muitos abraços apertados


lu

De stardust a 1 de Outubro de 2007 às 14:25
Amiga, ainda bem que estás pronta a fazer estes relatos, sempre tive uma enorme curiosidade em saber o que tinha acontecido de facto. De uma coisa não tivnha grandes dúvidas, algures nesse percurso existiu uma grande negligência médica, e pelo que leio não me enganei muito... É uma pena mas é o país que temos!

Beijocas
De soniaq@netcabo.pt a 2 de Outubro de 2007 às 00:18
Olá Susana

Ao reler a tua/vossa história assaltou-me uma revolta tão grande, tão grande, como pode isto tudo acontecer-vos, até parece que estamos num País sem médicos/responsáveis... Sei que o teu problema passa pela trombofilia se não estou em erro, mas Poçaras, isto é demais, sei que não devo instilar raiva, mas sinto-me impotente para o que quer que seja e é tão injusto, desculpa-me amiga...
Tudo de bom para vocês. Beijinhos e um abraço.
Sona
De lena a 2 de Outubro de 2007 às 08:30
Amiga.....sem palavras foi como fiquei...confesso que não sabia a pormenor a tua historia..mas ainda é mais triste que poderia imaginar...infelizmnete ainda há muito erro humano nos hospitais...e muita falta de humanidade...que tristeza!!!
Sabes que estou contigo, tenho muito miminho para te dar!!!
beijinhos docinhos
De Patricia a 2 de Outubro de 2007 às 12:09
Amiga tu és uma mulher fantastica e temos que ter fé .....um dia vamos conseguir

Beijocas

Patricia

Comentar post

Lilypie Angel and Memorial tickers Lilypie Second Birthday tickers

.links