.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.favorito

. Felicidade perdida (3)...

. Emocionada

. A Marta nasceu!

. Às minhas filhas

. O 20º Tratamento

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Aqui ficam os links da en...

. Felicidade perdida (4)...

.posts recentes

. FIM

. A Festa de aniversário

. 2 anos

. 7 anos

. E aos 22 meses...

. 23 Anos

. Cusco!!!!!!!!!!!

. 21 meses

. Alguns dias...

. Mais progressos...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds

Terça-feira, 25 de Setembro de 2007

Felicidade perdida (1)...

Perdoem-me por estar sempre a falar do mesmo, mas a minha vida tem girado em torno da infertilidade, e da procura constante pelo filho tão desejado.

Preciso passar para  o meu blog tudo o que passei até porque não sei se mais alguma vez irei viver aquela felicidade, e também porque quero que fiquem registados todos os passos de uma gravidez muito desejada, que infelizmente não teve um final feliz.

Irei fazê-lo por fases, porque é uma história muito longa, e não quero cansar-vos.

 

Dia 15 de Maio de 2006 - Depois de 16 anos à espera de ver num papel A4, ou de ouvir num simples telefonema - "Parabéns está Grávida", eu consegui, ler no simples papel A4 o nº que mudava a minha vida.

Fiquei eufórica, chorei, ri, fiz dezenas de telefonemas a contar a novidade, nem estava em mim...

No mesmo dia, eu e o meu B. fomos jantar fora, e o tema de conversa era sempre o mesmo, lembro-me que nessa noite nem dormi passaei-a com a mão colada na minha barriga.

No dia seguinte a euforia continuava, depois de chegar ao emprego fui invadida com felicitações, como é normal.

Passada uma semana, comecei a ponderar toda aquela euforia. E comecei a pensar que poderia aquele papel A4 estar enganado, e eu estar a precipitar-me.

Sem exitar fui repetir a análise. Mas não era engano. Mais uma vez os nºs ditavam a minha enorme felicidade. Dentro de mim gerava vida.

Mais uma semana passou, e com 6 semanas lá fui a Gaia fazer a 1ª eco. Ia nervosa, não nego. Algo poderia não estar bem, e na minha cabeça passava muita coisa. À porta da sala 5, à espera para entrar, lembro-me que sentia o meu coração, a bater na minha boca tal era o meu medo.

Lá entrei, e as médicas (2) estavam à minha espera com um grande sorriso e logo se levantaram e nos deram os parabéns. Eu sei, que até para uma equipa médica, este resultado ao fim de tantos anos, é um brio profissional e aquela gravidez não era só minha, mas sim de todos os que interviram para que eu estivesse ali naquele momento.

Pergunta-me a médica: - Então acha que é só um ou dois? E eu respondi-lhe: - Só um Drª. Não acreditava que tivesse tanta sorte, e Deus me tivesse abençoado com 2 bebes.

Mas ao fazer a Eco, pergunta-me a Drª: - Quantas assoalhadas tem? Pronto, eu vi logo...e mais uma vez não cabia em mim. Finalmente Deus tinha-se lembrado de nós, e o milagre aconteceu.

2 saquinhos com os embriõzinhos estavam ali, e ao vê-los pela 1ª vez pensei: nem acredito que estes são os meus filhos. Não dava para ouvir os corações, por isso fui repetir a eco passada uma semana.

Às 7 semanas lá rumei a Gaia, e estavam lá os coraçõzinhos a bater e a cintilar naquele monitor.

Só que, algo me preocupava. Estava a perder umas "borras", e a médica receitou-me baixa por uns 4 dias e repouso ao qual segui.

Parou, mas às 8 semanas uma hemorragia fez com que pensa-se que tudo estava perdido, e corri para as urgências, desta vez no hospital de V. Franca de Xira (minha área de residência). Assustada, e com o coração de novo a sair-me na minha boca lá fiz uma eco, mas os bebes estavam bem, nem havia descolamento, portanto seria preciso repousar que logo passaria. E assim foi, no outro dia não tinha nada.

Mas às 9 semanas o susto voltou e de novo hemorragia. Lá voltei ao hospital, e por incrível que possa parecer os médicos obstetras nem sabiam o que era uma FIV. Depois de explicar o tipo de ttt que fiz, lá fui ver de novo os bebes, sempre lindos...e de novo tudo bem, portanto, eu teria um coágulo no colo do útero que tinha derivado da implantação, e enquanto não saí-se iria continuar assim. Repouso e mais repouso, e lá passou.

Desde as 9 semanas que a minha gravidez gemelar era excelente. Nada de enjoos, de tonturas de nada. Sentia-me muito bem e a mulher mais feliz do mundo...

Bjs sentidos

Susana Pina

publicado por sonhoterumfilho às 16:01
link do post | comentar | favorito
21 comentários:
De stardust a 25 de Setembro de 2007 às 17:07
Amiga, recordar é viver, vou andar por cá para ler as tuas recordações e espero por elas.

Muitos beijocas
De Luna a 25 de Setembro de 2007 às 18:10
Nem sei que hei-de dizer Susana; é tão injusto o que se passou contigo e com a Cláudia!
A dor essa nunca vais esquecer, a ferida fecha mas a cricatriz ficará eternamente lá.
Espero sinceramente no fundo do coração, Deus te devolva a felicidade te levou á um ano atráz.
beijocas enormes um miminho mto especial
Luna(leiria)
De Golfinho a 25 de Setembro de 2007 às 18:46
Minha querida amiga, imagino o quanto de dói reviveres estes momentos... O começo tão, tão feliz... Mas acredito que te fará bem deitares cá para fora tudo o que deve estar entalado aí dentro. És uma mulher linda! Uma grande, grande mulher! E é por isso que acredito, muito, que Deus te vai dar toda a felicidade que mereces! Parabéns por seres assim! És um exemplo para todas nós! Um beijinho muito, muito grande!
De Lidia a 25 de Setembro de 2007 às 20:32
Olá Miga,

força, escrever lava a alma e ela deve estar pesada com a dor que carregas. Eu tambem precisava dessa força, mas ainda não consegui. Pode ser que ao ler as tuas memorias me faça bem a mim tambem.

Muita força amiga.
Lidia
De Lua a 25 de Setembro de 2007 às 21:10
Olá Susana, não nos conhecemos, mas tenho acompanhado a tua história e só te queria dizer que te vejo como um exemplo de coragem. Também eu anseio muito por ser mãe, e vou agora fazer a 1ª FIV, sei que nem tudo corre bem a 1ª,mas sei que tal como tu nunca vou deixar de ttentar.
Parabéns por seres uma pessoa tão especial, e coragem.
Beijos
Lua
De Anónimo a 25 de Setembro de 2007 às 21:16
Amiguinha linda, és a mulher mais corajosa que conheço...acredita que é a força que transmites que me faz seguir em frente...gosto muito de ti...
Bjs doces
Lola
De raiodesol a 25 de Setembro de 2007 às 22:25
minha querida...

sempalavras...

abraço apertadinho...
De Kitty a 25 de Setembro de 2007 às 23:00
É para isto (também) que servem os nossos cantinhos...
Para deitar cá para fora o que nos vai no coração...
E estarei sempre aqui, amiga, a ler-te, a chorar e a rir contigo!
Se dividires essa dor por todas nós, talvez seja menos dificil de suportar!

Beijinho
De Carla a 26 de Setembro de 2007 às 10:57
Susaninha nem sei o que dizer!!!
O blog serve para desabafares uns posts mais alegres que outros mas terás sempre aqui uma resposta amiga que te compreende e sabe o que é a dor da infertilidade!!
Tambem vivi essa dor e sei o quanto é dificil lutarmos tanto e não conseguirmos alcançar o nosso sonho, eu já realizei o meu ao fim de 7 anos e tu tambem vais conseguir, numca desistas!!!
Para ti Susana que buscas a felicidade...

Se tanto me dói que as coisas passem
É porque cada instante em mim foi vivo
Na busca de um bem definitivo
Em que as coisas de Amor se eternizassem
Sophia de Mello Breyner
De infertilidadeumsonhoumavida a 26 de Setembro de 2007 às 11:19
Minha querida nem sei o que dizer.

A infertilidade é mesmo injusta

Beijinhos

Comentar post

Lilypie Angel and Memorial tickers Lilypie Second Birthday tickers

.links