.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.favorito

. Felicidade perdida (3)...

. Emocionada

. A Marta nasceu!

. Às minhas filhas

. O 20º Tratamento

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Um resumo da minha luta (...

. Aqui ficam os links da en...

. Felicidade perdida (4)...

.posts recentes

. FIM

. A Festa de aniversário

. 2 anos

. 7 anos

. E aos 22 meses...

. 23 Anos

. Cusco!!!!!!!!!!!

. 21 meses

. Alguns dias...

. Mais progressos...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds

Segunda-feira, 25 de Abril de 2011

Mais uma vez a Infertilidade

Por vezes leio e oiço aqui e ali frases como "eu venci a infertilidade". Eu leio e não comento porque longe de mim julgar quem quer que seja, porque cada um reage de forma diferente à doença e muitos casais quando conseguem o filho biológico acabam por querer esquecer tudo o que passaram, simplesmente porque uma nova vida começa e todo o sofrimento fica para trás.

 

Ora bem...a minha postura perante esta doença é de respeito, respeito por tudo o que tivemos que passar para conseguirmos ter o filho nos braços. Hoje grávida não consigo, nem nunca conseguirei dizer que "venci a infertilidade", porque (e esta é só a minha opinião) a infertilidade não se vence. Se quisermos voltar a engravidar teremos que passar por tudo novamente, e tudo o que ficou para trás não se apaga da nossa memória, faz parte do nosso passado, faz parte da nossa vida...de nós.

Como se vence uma azoospermia? Como se vence a endometriose? Como se vence o SOP? Como se vence a Menopausa Precoce? Como se vence uma obstrução de trompas? Fazem-se tratamentos de medicina de reprodução é certo, até se pode conseguir a gravidez, mas e se quisermos voltar a engravidar? Os problemas continuam lá.

 

Os meus 20 anos de infertilidade, os meus 20 tratamentos, a minha gravidez gemelar, a perda das minha filhas, o recomeçar, as lágrimas que fomos obrigadas a chorar...como se apaga da memória? Como se vence tudo isto? Não se vence. Conseguimos ultrapassar todos os obstáculos é verdade, conseguimos sermos fortes o suficiente para não desistirmos do nosso sonho, perssistimos, lutamos, mas vencer nunca se vence.

 

Bjs

Susana

publicado por sonhoterumfilho às 19:33
link do post | comentar | favorito
16 comentários:
De mjm a 25 de Abril de 2011 às 20:42
Minha Querida,

Em primeiro lugar desejo que tenhas passado uma Páscoa tranquila!

Pois eu desde sempre pensei desta forma, aliás já o mencionei publicamente diversas vezes e algumas delas foram até contestadas por pessoas que por se encontrarem grávidas ou já terem os seus filhos JULGAM que venceram a INFERLIDADE e no meu caso como contacto diariamente com pessoas que têm a mesma doença que eu JULGAM que venceram a ENDOMETRIOSE…para mim é completamente absurdo pensar que possa haver tanta ignorância…sim porque eu já não sou tão serena quanto tu em relação a estes pontos de vista, porque hoje em dia já existe informação suficiente disponível a todas as pessoas para que se esteja minimamente informado sobre estas doenças ou quaisquer outras e por isso considero uma Aberração quando leio comentários de pessoas Grávidas e não só a dizerem que VENCERAM a INFERTILIDADE E A ENDOMETRIOSE, foco-me mais nestes dois casos porque como sabes tem sido a minha grande Luta…

Não, Infelizmente nem depois da menopausa podemos dizer uma coisa destas, porque como sabes a ENDOMETRIOSE leva-nos os nossos órgãos, a nossa qualidade de Vida, a nossa capacidade de resistência á DOR física e a INFERTILIDADE com ela associada leva-nos á exaustão da Dor até á ALMA!!!!

Também eu nunca esqueço os meus Filhos que tenho no Céu, também nunca esquecerei todos os ttts que fiz nesta vida, também eu nunca esquecerei todos os blocos operatórios por onde passei, também eu não esqueço até hoje cada uma das dezenas e dezenas de médicos por onde passei…NUNCA vou esquecer, mesmo que já tivesse nos meus Braços algum dos meus Filhos que me foram levados como se a minha Alma fosse arrancada abruptamente…deixando dentro de mim este vazio que todos os segundos me Mata…

Mesmo que a vida me conceda Um Filho Vivo NUNCA esquecerei tudo o que já passei em 23 anos destas doenças e nunca direi que Venci o que quer que seja porque nesta Vida nada se VENCE…

Como sabes tive bem perto o retrato de uma Família Feliz e Perfeita e num segundo tudo desmoronou…por isso quem nesta vida vence o quê????

Ninguém!!!

Só houve Um que Venceu tudo até a Morte e Esse foi Jesus Cristo, Filho de Deus…

Lamento ter que continuar a ler estes comentários diariamente na minha vida mas não podemos mudar a mentalidade retrógrada destas pessoas, apenas nos compete informar mais uma vez e dar o nosso testemunho.

Custa-me ver que essas pessoas que “julgam” que venceram alguma coisa nesta vida se afastam de “nós” neste caso de mim, já passei por isso muitas e muitas vezes na minha vida e continuo a passar ainda hoje, como se esta fosse uma doença contagiosa ou como se o facto de se darem com uma pessoa que para elas ainda não “venceu” esta doença as rotulasse da mesma…é triste..mas é esta a nossa Sociedade…

Também ás vezes assisto ao seu regresso quando as coisas correm mal... já que nesta vida nada é garantido, o que vale é que não guardo rancor e sempre estou disponível para “as acolher”…até um dia!!!

Beijinhos Grandes para ti e aproveita cada segundo deste Momento Mágico e Único que estás a viver…

Desejo-te o melhor do Mundo e que a vida possa ter para vós um Sabor de Felicidade Imensa á tanto esperada…

Desculpa este meu desabafo, fica á vontade para o aprovar ou não…já me conheces bem demais e sabes que este é o meu Ponto de vista, já falámos sobre isso e nunca vou mudar, pois se há coisa na minha vida que sou é Verdadeira…sempre….

Beijinhos para vós e para a tua Barriguinha
De sofia a 25 de Abril de 2011 às 23:24
Adoptei o meu filho, que neste momento é amado, muito mais do que se nascesse da minha barriga, pk nasceu do meu sofrimento de 11 anos de infertilidade. Muito desejado e sofrido. Sei que eu e o meu marido somos inferteis sem nehuma explicação cientifica e por isso nunca vou esquecer. Contudo, este meu filho nas nossas vidas, veio o alívio dessa dessa doença horrivel. Sou mãe. Beijos e muita paz.
De Rita a 25 de Abril de 2011 às 23:58
Olá, Susana
Se me permites discordo um pouquinho, eu que estive 8 anos a tentar ter um filho realmente costumo dizer que venci a infertilidade, mas não é porque ache que já não sou infértil, nem acredito que alguém que diga que venceu, ache isso.
O que venci foi uma grande luta que me levou 8 anos de vida, de muitas angustias, tratamentos, dinheiro, lágrimas.
Se quiser voltar a ser mãe terei novamente de travar uma nova luta, uma nova batalha, para vencer novamente.
Por isso Susana, penso que tem muito a ver com a forma como interpretamos o "Eu venci a infertilidade" ou SOP, ou endometriose ou trompas obstruidas e entre outros problemas. No nosso caso foi azoospermia e 4 miomas uterinos que tivemos de vencer. E nenhum de nós se curou desses problemas, sei que os teremos para o resto da vida, mas agora é diferente, com o nosso filho nos braços. Mesmo que não consiga ter outro, nunca mais vai doer tanto como doeu, nunca nenhuma luta será tão grande como a que esta foi.

Posso não ter vencido a infertilidade porque ela continua comigo, mas venci a luta de ser mãe, contra a infertilidade, isso venci.Porque há 2 anos atrás não o era, e agora sou!
Tudo de bom para ti, Susana.
Felicidades
Rita
De http://embuscadeumpositivo.blogspot.com/ a 26 de Abril de 2011 às 07:26
Olá minha querida...
Há algum tempo atrás eu também fiz uma reflexão sobre o mesmo tema.
Nunca me vou esquecer que sou infertil...
Percebo que as pessoas usem a expressão " venci a infertilidade" de uma forma pouco reflectida... porque na verdade, tal como tu dizes, nunca se vence... mas acredito que isto só acontece por falta de reflexão e porque depois de ultrapassar períodos tão difíceis como os tratamentos, os meses e meses de espera, as dores... as perdas... tudo o que as pessoas querem é esquecer!

Acredita que eu esqueceria de boa vontade, se me fosse possível.... mas tenho um respeito tão grande, uma admiração profunda por quem está a passar pela situação que eu já passei que nunca conseguirei olhar para tras de foma diferente... e não é por solidariedadezinha, acredita... é porque apesar de tudo, nunca me conformei com a infertilidade, nunca aceitei o facto de ter uma doença cronica ...se calhar nunca tive a maturidade e serenidade suficientes para aceitar...

Hoje estamos ambas grávidas...
Por conhecer um bocadinho da tua historia, a meta das 22 semanas não me sai da cabeça...
depois quando lá chegar logo irei estabelecer outra...

Como já tive oportunidade de te o dizer, fiquei muito feliz com a noticia da tua gravidez (quem não ficou?)... porque não venceste a infertilidade.... mas alem de realizares o sonho da maternidade, és uma inspiração para muitas pessoas que tem ainda um longo caminho a percorrer.

Desejo-te uma Santa Gravidez.

De raquel alcoforado a 26 de Abril de 2011 às 10:09
Susana,

Tem toda a razão. E eu sou o exemplo. Tenho uma filha linda com quase 5 anos. e não consigo ter o segundo filho. Há bem pouco tempo, fiquei gravida espontaneamente, mas nas 12 semanas tive que interromper a gravidez. e mais uma vez, as lágrimas correram...muito. e a infertilidade continua aqui. e vai sempre continuar. nada apaga os 7 anos de luta.
desejo, do fundo do meu coração, que esse bebe cresça saudável e que possa gozar a gravidez de uma forma plena.

muitas felicidades
alexcardoso
De mikas a 26 de Abril de 2011 às 10:28
Bom dia Susana

É curioso, ler no teu blog aquilo que penso :)
Eu tenho uma menina linda, com um ano, que é a luz dos meus olhos. No entanto, continuo a dizer - a quem me pergunta - que somos inférteis. Se quisermos ter mais um filho - e queremos - teremos de passar por todos os exames, todos os tratamentos, toda a ansiedade e sofrimento.
Não se vence a infertilidade: aprende-se a viver com ela, até que ela passa a ser apenas um detalhe na nossa imensa vida.

Um grande beijo para os três... :)
De Nany a 26 de Abril de 2011 às 11:51
Eu tenho 2 piolhos lindos que são a luz dos meus olhos e sei que não vencia a infertilidade, fintei-a. Podem pergumtar-me porquê, mas a verdade é que ela está lá, digamos que de todas aas vezes que nos debatemos em 2 sai eu vencedora.
É verdade que agora faço contracepção o que pode parecer absurdo, mas não por mede de engravidar, mas por ter em atenção a minha idade, as possíveis consequência, o medo de uma gravidez de risco.
A infertilidade faz parte de mim, de nós como casal, da nossa família. Mas posso dizer que sim, consegui vencê-la duas vezes, só que uma vez infertil sempre infértil. Só me consideraria vencedora caso quisesse engravidar hoje o conseguisse já amanhã, ai sim estaria "curada".
Tudo de bom para ti e festinhas nessa barriguinha.
De Leonor a 26 de Abril de 2011 às 19:23
Minha kerida Susana

K tema tão maravilhoso k tu postaste, digo isto pk?, Pk tudo o k tenho vindo a saber sobre infertilidade, tenho aprendido com vocês. Contigo, com a nossa kerida MJM, com a MINHA Paulinha, meu Deus , como gostei deste tópico, pk ao lê-lo e ao ler também o testemunho tão directo e sincero da nossa kerida MJM, eu aprendo e assim posso melhor compreender o vosso sofrimento, a vossa luta, onde a minha Paulinha está também inserida. Não tendo eu tido nunca essa doença k tanto vos atormenta, e k tanto atormenta kualker mulher k keira ser mãe, sinto k a INFERTIDADE , tal como todas as outras doenças k referiste não se vencem, pois mesmo tendo filhos após tratamentos, só assim conseguem ser MÂES, tratamentos,e mais tratamentos.

Bem haja pelo teu tópico, entre muitos k tenho lido, foi um dos k MUITO gostei.

Beijo grande na tua barriguinha e DESEJO DO FUNDO DO CORAÇÃO k tudo conrra bem contigo.

Leonor
De UmaMariaMais a 26 de Abril de 2011 às 20:14
Olá querida Susana,

espero que tudo esteja bem, que tenhas tido uma Santa Páscoa.

Isso de "vencer a infertilidade" é só uma forma que algumas pessoas que nunca aceitaram a doença usam para se convencerem que não têm nem nunca tiveram nenhum problema. É mais uma máscara.

Eu, e tu sabes da minha história, não tenho nenhum problema fisiológico, o meu ex-marido é que tinha, no entanto nunca me deixei de considerar vítima desta doença que é a infertilidade e é com respeito que vejo a vida mudar a cada instante sem avisar.

A infertilidade pode ser vencida por etapas, mas nunca vencemos a doença, porque mesmo quando engravidamos estamos com a nuvem negra sobre as nossas cabeças, superar os 9 meses e ter o nosso filho saudável.

A infertilidade não é somente uma incapacidade de engravidar, de conceber...é uma incapacidade/ dificuldade de gerar, de conseguir chegar ao nascimento com vida de um filho.

Mil beijos e continuo a seguir-vos e a desejar que tudo corra sobre nuvens como até agora.

De Maria Rosa a 27 de Abril de 2011 às 11:24
Por um lado concordo com o que dizes e fez-me reflectir, mas o facto de não podermos vencer uma doença, não nos impede de vencermos as batalhas que a infertilidade nos dá...
No fundo nós estamos numa luta, e uma luta ou se ganha ou se perde...Quando conseguimos no nosso desejado filho penso que acabamos por conseguir ganhar essa luta...Se quisermos ter outro teremos de ir a mais uma luta.
As marcas da infertilidade essas nunca se apagarão...
E isso não se vence mesmo...Não se vence por completo a infertilidade...Mas também ela não nos vence a nós!

Há uma frase que diz "Não diga que a Guerra está perdida, se é de Batalhas que se vive a vida" .
Beijinhos
De Rosalino a 27 de Abril de 2011 às 13:07
Esquecer?
Nunca.
Pois são situações da vida passadas, que vão fazer parte integrante da Vida.
Hoje e pelos dias que se seguiram.
Marcas do Tempo que nunca devem ser apagadas porque são batalhas travadas que dão louvor á vitoria final.
E que nos alimentam o ego de sabermos termos tido a força capaz de superar essas adversidades.

Essa Luta engrandece-nos e ajuda-nos a dar valor ao que vamos conseguindo, dia a pôs dia e ano apôs ano.

Quando olharmos para traz e soubermos que conseguimos resistir e persistir, obtendo um final que nos parecia impossível.
Então daremos valor a luta travada á Infertilidade.

E mais não seja porque Tu fostes para muitos um exemplo de resistência e luta.

Hoje em dia e após termos connosco o nosso T. Esse tema é lembrado como um trampolim para conseguirmos a união entre os dois na luta que também travamos.

Por isso... esquecer?
Nunca.

Bonito poste Susana :)

Rosalino

Comentar post

Lilypie Angel and Memorial tickers Lilypie Second Birthday tickers

.links